Os 10 melhores filmes de Paul Sorvino, segundo o Rotten Tomatoes

Aviso de conteúdo: O artigo a seguir contém descrições/discussões de suicídio e uso de drogas.

Em 25 de julho de 2022, Hollywood perdeu um de seus melhores atores. Paul Sorvino era uma figura amada tanto na tela grande quanto na pequena. Frequentemente associado ao seu trabalho como tipos de gângsteres, sem dúvida por causa de seu trabalho com Martin Scorcese, a presença intimidante de Sorvino na tela fez dele uma força de atuação a ser reconhecida.

No entanto, ele não estava estritamente limitado a esses papéis. Sorvino era incrivelmente versátil, emprestando seu talento a qualquer projeto em que pudesse dar vida ao personagem. O Rotten Tomatoes identifica seus maiores filmes que merecem uma releitura em homenagem ao grande ator.

10 Bulworth (1998) – 76%

Estrelando a lenda de Hollywood Warren Beatty no papel principal, Bulworth é uma comédia sombria com uma premissa verdadeiramente original. Um político suicida contrai um golpe de assassinato em sua própria vida e então decide acabar com chavões e retórica, em vez de falar sem rodeios com os eleitores.

Sorvino aparece como Graham Crockett e se defende contra os principais jogadores, todos os quais fazem um ótimo trabalho por direito próprio. Apesar de não ter o faturamento de Beatty, o personagem de Sorvino é fundamental para o sucesso da mensagem do filme. Apesar de seus absurdos, Bulworth é uma sátira política mordaz, e é o relógio perfeito para os fãs de comédias politicamente tingidas.

9 The Cooler (2003) – 77%

Estrelando o sempre fantástico William H. Macy, que faz o público se contorcer na série de sucesso Desavergonhado, O refrigerador segue o maior azar de um cassino de Las Vegas, cujo trabalho é fazer os jogadores perderem. Quando ele se apaixona, no entanto, suas habilidades começam a desaparecer, e seu chefe não fica feliz com isso.

O refrigerador é um grande filme, que compartilha muitas semelhanças com o trabalho do diretor Martin Scorcese. Apesar de sua aparição bastante breve, Sorvino exibe suas costeletas dramáticas em muitas das cenas emocionais do filme, entregando um ótimo desempenho digno de seus pares. Para quem se interessa pelos cassinos de Las Vegas e pelo trabalho de Scorcese, vale a pena assistir.

8 O Jogador (1974) – 80%

Estrelando o falecido grande James Caan como seu personagem-título, O jogador segue um professor de literatura que perde todo o seu dinheiro para seu vício em jogos de azar. Ele rouba, pegando emprestado de todos que ama, mas não consegue resistir ao desejo de arriscar tudo por uma emoção.

Com duas lendas do cinema nos papéis principais, O jogador é um drama elegante dos anos 70, reforçado por performances excepcionais, de Sorvino e Caan. A história permanece atemporal, tanto que um remake de sucesso (mas sem dúvida inferior) foi lançado em 2014.

leitura  Boneca russa: 9 perguntas que os fãs têm após a segunda temporada

7 O Pânico em Needle Park (1971) – 80%

Com Al Pacino no papel principal, O pânico no parque Needle é o segundo crédito de atuação de Paul Sorvino. Segue um grupo de jovens, todos viciados em heroína, que frequentam o ‘Needle Park’ (Sherman Square) na cidade de Nova York.

Polêmico por suas representações realistas de uso de drogas e violência, O pânico no parque Needle empurra limites (e botões) da melhor maneira possível. As performances são todas de primeira classe, mesmo de um Sorvino em ascensão, que faz uma aparição breve, mas impactante como Samuels.

6 Trapaceiros (2000) – 80%

Um filme feito para a TV com um elenco de estrelas, Traidores é muito melhor do que tem o direito de ser. O filme segue um grupo de estudantes que, junto com a ajuda de seu professor, planeja trapacear em uma competição acadêmica.

Sorvino interpreta Constantine Kiamos, o homem que nomeia o professor com o desafio de treinar a equipe acadêmica e permanece alheio aos seus novos planos. É uma grande performance, que fará o público implorar para que ele nunca descubra. Traidores é deliciosamente rebelde, e as crianças vão adorar.

5 Onde está o papai? (1970) – 82%

Paul Sorvino faz sua estréia na tela grande em Onde está o papai?, uma comédia sombria estrelada por George Segal e Ruth Gordon. O filme segue um advogado que conhece uma garota e se apaixona, mas teme que sua mãe dissuada a garota. Como resultado, ele elabora um plano para matá-la.

Uma comédia sombria da melhor ordem, Onde está o papai? está cheio de veteranos atuando no seu melhor. Sorvino protagoniza como dono de uma casa residencial e, mesmo em sua estreia, consegue competir com mestres do ofício. O humor é absurdo e profundamente cínico, que combina com a natureza preocupante, mas desprezível, do advogado neurótico de Segal.

4 Um toque de classe (1973) – 83%

Reunindo George Segal e Paul Sorvino, Um toque de classe é uma comédia romântica sobre um encontro secreto entre Steve Blackburn, de Segal, e sua amante, Vickie Allessio (Glenda Jackson). No entanto, as coisas não correm tão bem para o casal, pois problemas nas costas e paternidade atrapalham o caso.

Sorvino aparece como Walter Menkes, que é brilhante enquanto tenta descobrir os problemas em seus próprios relacionamentos. Suas reflexões cômicas são reforçadas por um roteiro inteligente, escrito por Melvin Frank. Uma comédia romântica afiada sobre o amor proibido e os desafios que o acompanham, Um toque de classe é uma ótima opção para fãs de filmes de romance menos superficiais.

3 Vermelhos (1981) – 90%

Um épico alastrando novamente reunindo Sorvino com Beatty, Vermelhos segue a história íntima de um jornalista americano que viaja para a Rússia para relatar os bolcheviques, apenas para retornar um revolucionário. Em última análise, sua política causa rachaduras em suas relações interpessoais, e ele deve decidir o que é mais importante.

leitura  Os 10 melhores jogos da Marvel do Ranker

Sorvino aparece como Louis C. Fraina, membro fundador do Partido Comunista dos EUA, e desempenha seu papel com dignidade e respeito. O que poderia parecer paródia, ou insulto, é profundamente humano. Com colossais 3 horas e 15 minutos de duração, Vermelhos não é fácil assistir, mas é um dos grandes filmes sobre jornalismo, e tem um lugar na história do cinema entre os maiores de todos os tempos.

2 Bons Companheiros (1990) – 96%

O filme definitivo de Scorcese, Bons Companheiros segue Henry Hill (o falecido Ray Liotta), um jovem que quer ser um gângster, enquanto trabalha para subir na hierarquia e construir sua reputação, sem saber da dor que causa enquanto desfruta de uma vida de luxo.

Sorvino estrela como Paul Cícero e os fãs sem dúvida o reconhecerão da famosa cena de culinária da prisão, na qual Cícero corta as cebolas. Embora ele não seja o ator principal, ele dá seu apoio para fazer de um grande filme uma obra-prima. Um clássico do cinema americano, Bons Companheiros é um must-watch para todo e qualquer fã de cinema.

1 Aleluia! Carnaval do Diabo (2015) – 100%

Embora não seja muito conhecido entre o público em geral, Aleluia! Carnaval do Diabo tem crescido constantemente para ser um clássico cult. A trama segue Lúcifer enquanto ele põe em movimento uma trama perigosa contra os céus. Como resultado, o Inferno – literalmente – se solta.

Um musical maluco de proporções épicas, o filme é descaradamente insano e glorioso. Sorvino estrela como Deus, e sua presença em expansão torna sua aparência ridiculamente memorável. Está cheio de músicas descontroladamente inventivas para bater os dedos dos pés, e o design do cenário é maximalista da melhor maneira possível. Para fãs de Rocky Horror Picture ShowEsta é a próxima melhor coisa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

aleatório

Hipoteca também é conhecida como "empréstimo garantido por casa" ou "refinanciamento de propriedade". É um tipo de empréstimo em que o devedor coloca um imóvel como garantia para garantir o pagamento da dívida.