O verdadeiro significado do famoso episódio “Signal 30” de Mad Men

Homens loucos enche seus episódios até a borda com detalhes que exigem múltiplas visualizações para entender seu verdadeiro significado, e Homens loucos temporada 5, episódio 5 “Sinal 30,” é um grande exemplo disso. Homens loucos‘Signal 30’ é um episódio raro que não se concentra em Don Draper, mas em Pete Campbell e sua dificuldade em se ajustar à vida tanto como homem de família quanto como alguém que mora nos subúrbios. Embora Pete pareça ter tudo na superfície, o final de “Signal 30” revela a verdadeira extensão de sua infelicidade.

O verdadeiro significado de “Sinal 30” está ligado a um jantar oferecido pelos Campbells, com a presença dos Cosgroves e dos Drapers. Começa com Pete maravilhado com seu aparelho de som com Ken quando Don e Megan chegam à festa, tornando-se imediatamente os novos centros de atenção. O jantar em si é repleto de conversas aparentemente sem sentido, como a origem do nome “Cos Cob” e o trabalho paralelo de Ken como autor. O jantar de Pete e Trudy é quase arruinado quando a pia da cozinha falha, jogando água em todos os lugares, mas, felizmente, Don sabe exatamente o que fazer e é capaz de resolver o problema, salvando a noite, antes mesmo de Pete ser capaz de escolher o lugar certo. ferramenta.

As atividades de escritor de Ken discutidas em “Sinal 30” são interrompidas quando Pete, sentindo-se inseguro, conta a Roger sobre as atividades extracurriculares de Ken, que ordena que Ken pare de escrever. Pete tem um dia difícil no escritório depois de uma reunião com Lane Pryce, onde Pryce o espanca. Ken mais tarde usa esse incidente para revelar sua raiva de Pete para Peggy, dizendo que está com ciúmes de Lane. Ken faz parecer a Peggy que ele realmente está desistindo de escrever e tomando o caminho certo com Pete. Ao invés de se vingar de Pete fisicamente como Lane, Ken volta a Pete de outra forma no final de “Signal 30”, também revelando inadvertidamente o verdadeiro significado do episódio. É revelado que, ao contrário do que Ken disse a Peggy, ele não parou de escrever, em vez disso, adotou um novo pseudônimo e gênero. Esta cena inicialmente parece ser uma continuação do arco de Ken em “Signal 30”, no entanto, a mais nova história de Ken Cosgrove, que é ouvida durante os momentos finais do episódio, revela que a história de Ken, inspirada no jantar dos Campbells, é realmente sobre Pete’s. miséria por sua incapacidade de cumprir o arquétipo de “o homem ideal.”

leitura  Halo Show Silver Team vs Olympic Blue Team: Qual é a diferença?

Intitulado “O Homem da Orquestra Miniatura” por Dave Algonquin, a história de Ken contém muitos retornos de chamada para o jantar dos Campbells. O personagem principal, Coe, remonta à explicação de Trudy sobre como “Cos Cob” tem esse nome. O novo pseudônimo de Ken, Dave Algonquin, faz referência à resposta de Pete à história de Trudy: “[Cos Cob] soa como a palavra Algonquin para ‘pasta’.” O título refere-se à jactância de Pete sobre seu aparelho de som, afirmando: “Eu continuo esperando abrir as portas e ver uma pequena orquestra lá.” A história descreve a solidão incurável de Coe por viver no país, “tornando tudo comum bonito demais para suportar.” Coe é Pete, cuja fachada de homem com tudo esconde sua profunda tristeza.

leitura  Episódio favorito de Pauley Perrette de NCIS

“Sinal 30” ilustra perfeitamente um dos grandes temas da Homens loucos: a perfeição é apenas superficial, escondendo a verdadeira natureza miserável das pessoas. Isso soa verdadeiro para Pete, que compensa sua tristeza arruinando a felicidade de outras pessoas, como suas tentativas de frustrar a escrita de Ken. A história de Ken não revela o verdadeiro significado de “Sinal 30”, mas sobre Pete, e serve como sua vingança contra Pete por denunciá-lo: Ken ainda tem seu amado hobby, enquanto a única alegria de Pete vem de sua orquestra em miniatura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

aleatório

Hipoteca também é conhecida como "empréstimo garantido por casa" ou "refinanciamento de propriedade". É um tipo de empréstimo em que o devedor coloca um imóvel como garantia para garantir o pagamento da dívida.