Co-criador de Lost compartilha sua frustração com as teorias dos fãs

O co-criador de Lost, Damon Lindelof, admite que às vezes se torna frustrante lidar com as expectativas teóricas dos fãs para o show.

Perdido o co-criador Damon Lindelof fala sobre a frustração de lidar com as teorias dos fãs e corresponder às expectativas. ABC Perdido começou em 2004 como um drama sobre sobreviventes de um acidente de avião agarrados à vida em uma ilha deserta. Certamente ninguém poderia saber na época as reviravoltas bizarras que a série teria ao longo de suas seis temporadas totais.

De fato Perdido definir o modelo para um certo tipo de programa de TV que depende do que o co-criador JJ Abrams chamou de abordagem narrativa da “caixa misteriosa”. Mas é claro que com a caixa misteriosa vem uma inevitável enxurrada de teorias dos fãs, enquanto o público tenta adivinhar qual direção louca o show seguirá. E com uma teorização tão difundida às vezes vem a decepção, como um show como Perdido nem sempre traça o curso que os fãs esperam.

Os criadores, é claro, ouvem todas essas teorias dos fãs e certamente estão cientes quando suas criações causam reação entre o público. Para a parte dele, Perdido O co-criador Lindelof admite que pode ser difícil nesse programa em particular equilibrar as expectativas dos fãs com os planos de contar histórias dele e de seus colegas roteiristas. Como ele disse Abutre:

Uma das coisas que me fascinaram… foi que uma das duas perguntas que nos perguntavam com mais frequência era: “Você está inventando à medida que avança?” E os fãs queriam que a resposta a essa pergunta fosse “Absolutamente não. Nós temos um plano. Estamos executando esse plano e entendendo que nem tudo vai funcionar, mas estamos cumprindo o plano.” A segunda pergunta que eles fizeram com mais frequência foi “Que opinião temos como fãs?” … Aqui está a coisa: eles querem que a resposta seja “Nós ouvimos tudo o que você diz, e isso afeta o resultado do que escrevemos”. Mas isso sugeriria que não temos um plano e tudo o que estamos fazendo é como a banda que termina uma música e pergunta: “O que você quer que toquemos em seguida?” Mas temos um set list, então você não pode ganhar.

John Locke segura uma tocha e observa a escrita no teto de uma caverna enquanto Sawyer assiste na 6ª temporada de Lost.

Apesar dessas frustrações com o fandom e suas expectativas às vezes irracionais, Lindelof garante que quando se trata da experiência de trabalhar em um show como Perdidoé ar rarefeito, especial.” Ele adiciona, “E eu não trocaria isso por nada no mundo.” No entanto, ele admite que às vezes temia que os fãs “odiar” o show sobre algumas das decisões de escrita que foram feitas.

leitura  Samuel L. Jackson, de Secret Invasion, confirmado para a série Gears of War do Disney+

De fato, “ódio” é uma palavra que pode ser facilmente aplicada ao discutir a reação dos fãs a temporadas posteriores de Perdido, particularmente a 6ª temporada, quando o programa tentou – e alguns argumentariam que falhou miseravelmente – para encerrar seus mistérios em andamento. Claro que pode-se argumentar que Perdido sempre foi criado para decepcionar os fãs, dada a maneira como funcionava. Obviamente, quando algo é deliberadamente misterioso, os fãs vão tentar adivinhar como isso vai acontecer. E quando as pessoas se tornarem profundamente envolvidas nos personagens envolvidos nesse mistério, ficarão desapontadas e até mesmo zangadas quando alguns desses personagens não receberem a resolução que esperavam.

Em última análise, é impossível para um show como Perdido agradar a cada um de seus fãs. E, de fato, esta é uma lição que Lindelof parece ter levado a sério. No final das contas, o programa proporcionou entretenimento para muitas pessoas por muitos anos, e Lindelof e companhia certamente podem se orgulhar desse fato, mesmo que a história do programa não tenha sido exatamente como todos os fãs esperavam.

leitura  Sarah Michelle Gellar diz que a reinicialização de Buffy deve tornar Zendaya uma assassina

Fonte: Abutre

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

aleatório

Hipoteca também é conhecida como "empréstimo garantido por casa" ou "refinanciamento de propriedade". É um tipo de empréstimo em que o devedor coloca um imóvel como garantia para garantir o pagamento da dívida.